Notícias UNIPAC

Novembro azul: O diagnóstico precoce pode salvar vidas!

O principal fator de risco para desenvolver o câncer de próstata é a idade, pois a doença acomete homens a partir dos 50 anos

Abaixo, texto dos alunos Marcelo de Assis Silva e Thaina Katlim de Paula Silva, do 10º período do curso de Enfermagem do UNIPAC Barbacena.


Novembro é o mês escolhido para enfatizar sobre o câncer de próstata, que é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens. Em vista disso, há necessidade de conscientizar os homens para que cuidem de sua saúde para um diagnóstico precoce, pois quando o câncer de próstata é descoberto precocemente a cura pode ocorrer em cerca de 90% dos casos em seu estágio inicial.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer – INCA, a estimativa de incidência do câncer de próstata no Brasil para o ano de 2020 é de 65.840 casos novos. Ainda conforme dados do INCA, foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil, para cada ano do biênio 2018/2019.


O câncer de próstata acomete uma glândula do sistema reprodutor masculino. Com a idade avançada, essa glândula aumenta de tamanho e o câncer se instala em qualquer área dessa glândula. À medida em que o tumor se desenvolve ele ocupa os lobos direito e esquerdo, onde causa as dores e infecções.

O principal fator de risco para desenvolver o câncer de próstata é a idade, pois a doença acomete homens a partir dos 50 anos, aumentando significativamente a incidência e a mortalidade. Outros fatores que contribuem para o aparecimento do câncer são: fatores genéticos, hábitos alimentares, obesidade e sobrepeso.

O câncer de próstata age silenciosamente sem ter um sintoma clássico em seu estágio inicial. Quando o paciente manifesta a sintomatologia é indicativo de se encontrar em um estágio avançado da doença. Os sintomas mais comuns no estágio avançado da doença são: dificuldade de urinar, dor, infecção generalizada ou insuficiência renal, necessidade de urinar com maior frequência durante o dia ou a noite.

Nesse contexto, os exames para detecção do câncer de próstata devem ser realizados periodicamente a partir dos 50 anos ou em homens que já tenham o fator genético, histórico familiar de câncer de próstata, a partir dos 40 anos. O exame para detecção de alterações na próstata é realizado através do toque retal, que avalia se há presença de nódulos, tamanho da próstata e se apresenta dor durante sua palpação. Outro exame que complementa o diagnóstico é o de sangue, que avalia o nível de PSA, onde é medido o nível do antígeno prostático que é produzido pela próstata. Se a concentração estiver alta pode ser um indicativo da doença.

O tratamento do câncer de próstata pode ser cirúrgico ou por meio de radioterapia, dependendo do estágio da doença, condições de saúde atual do paciente e da expectativa de vida.

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce, por isso, a campanha do Novembro Azul é de grande importância. Os homens devem se cuidar o ano inteiro, pois um diagnóstico precoce pode evitar inúmeros problemas secundários desse câncer e evitar que muitos homens venham a óbito, então vamos espalhar informações, tirar dúvidas e vencer o preconceito com a prevenção.

Cuidar da saúde também é coisa de homem!