Notícias UNIPAC

Enfermagem do UNIPAC Barbacena informa sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer

Campanha Outubro Rosa

Texto escrito pelas alunas Amanda Karolina Barbosa Oliveira e Nathália de Paula Neves, do 10° período de Enfermagem do UNIPAC Barbacena:

O movimento mundial Outubro Rosa enfatiza a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama por meio de campanhas de conscientização e do estímulo à participação da população e entidades na luta contra o câncer de mama. Em 2020 a campanha terá como tema “Quanto antes melhor”.

Durante o “Outubro Rosa” são realizadas diversas ações como corridas, caminhadas, iluminações de espaços públicos e privados em tons de rosa, realização de palestras, mutirão de mamografia e reconstrução de mama, mobilização popular em eventos de rua e apresentações culturais. Ações estas que visam compartilhar informações sobre o câncer de mama e, mais recentemente, câncer do colo do útero, promovendo a conscientização sobre as doenças, proporcionando mais acesso aos serviços de diagnóstico e contribuindo para a redução da mortalidade.

O câncer de mama ataca o tecido mamário, é um dos tipos mais comuns e a principal causa de mortalidade em mulheres no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA. Acomete predominantemente a população do sexo feminino, mas pode ocorrer também no sexo masculino, em média em 1% dos casos.

Não existe uma única causa para o câncer de mama, mas alguns fatores se relacionam com o aumento do risco de se desenvolver a doença, e estes se classificam como fatores de risco modificáveis e não modificáveis. Os modificáveis são: tabagismo, consumo de álcool, excesso de peso, sedentarismo, exposição a radiações, uso de contraceptivos orais, etc. Já os não modificáveis são: idade (sobretudo a partir dos 50 anos de idade), histórico de câncer de mama na família, menarca precoce, menopausa tardia, primeira gravidez após os 30 anos.

Cerca de 80% dos tumores de mama são descobertos pelas próprias mulheres, então o ideal é que cada mulher conheça detalhadamente as suas mamas, o que facilita a percepção de qualquer alteração. A realização do autoexame das mamas é recomendada para todas as mulheres maiores de 20 anos de idade. Deve ser realizado sete dias após o início da menstruação. Após a menopausa, deve-se escolher um dia por mês para fazê-lo. A realização da mamografia a partir dos 40 anos é essencial para o diagnóstico precoce, e deve ser antecipada entre mulheres com histórico de câncer na família.

Algumas medidas podem contribuir para a prevenção da doença, como a prática de atividade física, manutenção do peso corporal adequado, adoção de uma alimentação mais saudável e evitar o consumo de bebidas alcóolicas e tabaco.

No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Estima-se, de acordo com o INCA, que há 66.280 casos novos só no ano de 2020. Há vários estágios de câncer e diferentes tipos de processos evolutivos, por isso a importância do diagnóstico precoce, pois, se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

Existe um tabu da sociedade e das próprias mulheres em relação à doença e o Outubro Rosa abre espaço para que o assunto seja pontuado abertamente, cessando dúvidas, quebrando paradigmas que a sociedade impõe sobre a doença e admitindo que mesmo após o diagnóstico da doença a mulher não perderá sua feminilidade. Portando, a prevenção ainda vem sendo o melhor remédio, as mulheres devem buscar conhecer melhor o seu corpo e saber reconhecer suas alterações, assim como procurar ir às consultas ginecológicas anualmente e fazer o autoexame.

Amanda Karolina Barbosa Oliveira e Nathália de Paula Neves